Minhã mãe se foi tão cedo
Eu apenas uma criança
Ficou assim um vazio
Cheio de ausência e saudade
Já adulto, onde quer que eu vá
As memórias viram presença
Fecho os olhos e a reencontro
Em cenas de alento e afeto
Saudade da minha mãe
De tê-la sempre por perto

Minha mãe, Neyde Bello Caramuru (1923-1961) recebendo meu beijo, foto tirada pelo meu pai, com uma máquina Rolleiflex, na Rua Cravinhos, em São Paulo


Cena 1
No apartamento da Avenida Nove de Julho, em São Paulo, estou na cama dos meus pais, no meio dos dois, debaixo do lençol, chutando as cobertas, rindo e fazendo bagunça.
Arte de Guto Lacaz 1, cedida para Memórias da Minha Mãe, de Fábio Caramuru



Cena 2
Na casa da minha tia Olgaides, na Rua Cravinhos, minha mãe separa um ovo para levar ao apartamento. Eu quero pegar o ovo de qualquer jeito, mas ela diz que não. Insisto até conseguir. Assim que pego o ovo, ele escapa e vai ao chão. Ela fica brava e dá um tapa em minha mão.Arte de Guto Lacaz 2, cedida para Memórias da Minha Mãe, de Fábio Caramuru

Cena 3
É época de São João. Estou no Jardim da Infância no Colégio Santa Margarida. Minha mãe vem trazer a roupa de caipira, para a festinha da escola, e me troca em uma salinha (provavelmente em junho de 1961).

Coração, por Guto Lacaz, arte cedida para Memórias da Minha Mãe, de Fábio Caramuru

Cena 4
Estamos eu e meus pais em uma avião Constellation manobrando de noite, no aeroporto. Olho pela janela e vejo aquele monte de luzinhas na pista e fico imaginando como é que o avião passa por cima delas sem quebrá-las… (viagem ao Nordeste, julho de 1959).
City, por Guto Lacaz, arte cedida para Memórias da Minha Mãe, de Fábio Caramuru

Cena 5
Estamos em uma casa na Avenida Nove de julho, sentados em um sofá, minha mãe conversando com uma mulher, há um gato ou gatos por perto. Vejo um detalhe do rabo em um vão do sofá e penso se tratar de um outro ser independente de seu dono. Um rabo com vida própria! 😆
Gato, por Guto Lacaz, arte cedida para Memórias da Minha Mãe, de Fábio Caramuru

Cena 6
Estamos, eu e meus pais, viajando de DKW, um carro vermelho de capota branca – modelo de 1960, em uma estrada (provavelmente para Serra Negra ou Poços de Caldas) e minha mãe canta uma música que faz referência a um gavião. Que música seria essa?
Arte de Guto Lacaz 3, cedida para Memórias da Minha Mãe, de Fábio Caramuru

Cena 7
Estamos andando de mãos dadas na Rua Cravinhos, indo à venda do Seu Valentim, na esquina com a Alameda Casa Branca. Minha mãe compra para mim um chocolate comprido da Nestlé, com sabor de mel.
Rei, por Guto Lacaz, arte cedida para Memórias da Minha Mãe, de Fábio Caramuru

Cena 8
Estou com meus pais no carro DKW, chove muito forte e eu no banco de trás, observando a água sem fim batendo no vidro e me impedindo de ver as coisas do lado de fora (1960).

Barco, por Guto Lacaz, arte cedida para Memórias da Minha Mãe, de Fábio Caramuru

Cena 9
Estou sentado no colo da minha mãe, no banco do nosso piano amarelo Karl Peiter, ela me ensina alguma musiquinha simples, tocada apenas com o dedo indicador.
Arte de Guto Lacaz 4, cedida para Memórias da Minha Mãe, de Fábio Caramuru

Cena 10
Estamos eu, minha prima Joyce e minha mãe dirigindo o DKW na Avenida Nove de Julho, naquele trecho em que ela cruza a Av. São Gabriel na direção sul. Ela entra com o carro na contramão, no ponto em que as pistas se dividem. A prima Joyce fica muito assutada e grita, desesperada, avisando que estamos na contramão (1960).
Arte de Guto Lacaz 5, cedida para Memórias da Minha Mãe, de Fábio Caramuru

Cena 11
Um grande grupo de pessoas da família está na Pizzaria Paulino, na Rua Pamplona. Minha mãe bebe água tônica, peço para provar, acho amargo e faço uma careta!
Elefante, por Guto Lacaz, arte cedida para Memórias da Minha Mãe, de Fábio Caramuru

Cena 12
Estou brincando com uns bonequinhos de plástico, de personagens da Disney, na pia do banheiro. Minha mãe me vigia, enquanto descansa no quarto em frente, no apartamento da Avenida Nove de Julho.
Arte de Guto Lacaz 6, cedida para Memórias da Minha Mãe, de Fábio Caramuru



Anjo, por Guto Lacaz, arte cedida para Memórias da Minha Mãe, de Fábio Caramuru