Em janeiro de 2022, Fábio Caramuru lançou o novo vídeo EcoMúsica Tangará – Vozes da Natureza, com participação de Vânia Bastos e Aline Alves. O tema musical original foi composto em 2015, integrando o primeiro álbum de Caramuru, EcoMúsica – Conversas de um piano com a fauna brasileira. Agora, em sua versão canção, Tangará recebe um tratamento camerístico, especialmente dedicado à voz suave de Vânia Bastos, promovendo um rico diálogo com o piano. “Trata-se de uma valsa lenta, inspirada na música francesa do século XX, lembrando o clima da enigmática Danseuses des Delphes, de Claude Debussy. Nesse novo vídeo, Vânia Bastos e Aline Alves dançam com movimentos suaves, lembrando bastante a imagem que tenho dessas dançarinas presentes nas colunas gregas da cidade de Delphos.”, comenta Caramuru. Trata-se da segunda obra de Caramuru como compositor de canções, marcando uma nova etapa em seu trabalho de criação. A letra de Alexandre Barros reverencia de forma simples o pássaro-tema, que é representado no vídeo pela atriz Aline Alves, contracenado com a cantora Vânia Bastos. Para além do mérito artístico, o Projeto EcoMúsica agrega ainda uma importante mensagem relacionada à preservação ambiental.

O Projeto EcoMúsica

Fábio Caramuru vem desenvolvendo o projeto “EcoMúsica” desde 2013. Trata-se de uma iniciativa artística pioneira que une música e sons da natureza, com uma importante missão de alerta para a preservação do meio ambiente. Por meio do projeto já foram produzidos os álbuns EcoMúsica Conversas de um piano com a fauna brasileira (2015) e EcoMúsica Aves (2018), os vídeos Cigarra, Tico-tico, Bem-te-vi, Harpia, Araras, Hidorigamo, Amazônia Uirapuru, Quero-quero e Tangará, todos disponíveis no YouTube. O projeto vem contando com o apoio de importantes instituições, tais como o Greenpeace, o Catraca Livre, o Parque Nacional do Iguaçú – Cataratas do Iguaçú, Parque das Aves, prefeituras de diversas cidades brasileiras, embaixadas e consulados brasileiros pelo mundo, além de organismos internacionais do Japão e Canadá.